top of page
  • Grupo People

Energia solar residencial: 5 coisas que você precisa saber sobre o assunto

Atualizado: 1 de dez. de 2023



Maior economia na conta de luz, valorização do imóvel e baixo impacto ambiental. Se esses aspectos são importantes para você, talvez esteja na hora de olhar com mais atenção para a energia solar residencial. O investimento pode ser a solução ideal para a sua necessidade.

Mas você sabe como funciona um sistema fotovoltaico e as suas principais vantagens? Nesse artigo você poderá conferir as principais características da energia solar residencial e tirar as suas principais dúvidas.

1. O que é a energia solar residencial?

A solução é ideal para quem quer garantir a redução na conta de energia e ainda contribuir com o meio ambiente. A energia solar residencial nada mais é do que a instalação de placas solares e de sistemas de captação de energia fotovoltaica.

O sistema inserido em residências se difere dos utilizados em comércios e indústrias, pois exige outro tipo de potência de geração energética. Para os lares, são disponibilizadas três opções: on-grid, off-grid e sistemas híbridos.

On-grid: popularmente conhecido, esse sistema possibilita a transformação da energia captada por meio da luz solar em energia elétrica. Ele ainda possui conexão direta com a rede elétrica. Ou seja, caso a geração de energia não seja suficiente, a rede elétrica pode fornecer o restante. Ele é composto por painéis solares, inversor solar, cabeamento e controlador de carga.

Off-grid: por ser um sistema autônomo e não possuir conexão com a rede elétrica, esse modelo é bastante utilizado em locais mais remotos. A geração de energia excedente por meio das placas fotovoltaicas é armazenada em baterias, para que possa ser utilizada em situações em que não há a produção, como por exemplo dias de muita chuva e a incidência do sol é menor ou durante o período da noite.

Sistema híbrido: aqui é feita a junção dos dois modelos. Ele é ligado à rede elétrica, mas também possibilita o armazenamento de produção excedente em baterias.

2. Como funciona?

É muito simples. O sistema fotovoltaico consiste na instalação de painéis solares no telhado da sua residência. Eles serão responsáveis por transformar a radiação do sol em energia elétrica, possibilitando o seu uso para as tarefas do cotidiano.

Quanto mais energia for produzida nesse processo, menor será o seu uso da rede elétrica, o que resultará na redução dos seus gastos com contas de energia.

3. Quais são as suas principais vantagens?

Econômico e sustentável. Esses são os principais diferenciais deste tipo de sistema, que atrai cada vez mais adeptos.

Apesar de ser um investimento um pouco elevado, ele traz muito retorno ao consumidor. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a redução na conta de luz pode chegar a até 95% e o retorno sobre o investimento ocorre entre 4 e 5 anos, em média.

Há também os benefícios ao meio ambiente, como redução da poluição por fontes contaminadoras e não emissão direta de gases do efeito estufa.

4. Há a valorização do imóvel?

Ao optar pela instalação do sistema fotovoltaico, você estará fazendo um investimento no seu imóvel. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley (EUA), ter o sistema resulta numa maior valorização da casa, seja para locação ou venda. A análise constatou que os lares com painéis instalados podem ter uma valorização de até 6%!

Isso porque a sua propriedade se tornará mais sustentável e, consequentemente, mais atrativa para quem preza pela preservação do meio-ambiente.

5. Exige muita manutenção?

Para manter a vida útil dos painéis, você precisará fazer manutenções periódicas. A sujeira, por conta da poeira, poluição e até mesmo das folhas, pode ocasionar em pequenas perdas na produção de energia do painel fotovoltaico. Isso ocorre pois a luz do sol é impedida de chegar até as células fotovoltaicas.

O recomendado é realizar a limpeza básica com água a cada seis meses. Mas é preciso ter muito cuidado para que não pise nas placas durante o processo. O ato pode causar pequenas fissuras e gerar transtornos. De maneira geral, os painéis tendem a durar até 25 anos.


Fonte: Sicredi

10 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page